Projetos

MUDA A TUA ESCOLA

Atividade em que as famílias são convidadas a melhorar os espaços exteriores da escola – reparar a estufa e a cerca, pintar canteiros e jogos, melhorar a horta, restaurar a casinha, construir carrinhos. As famílias são convidadas a trazer piquenique para partilhar. É um dia de convívio e de grande entrega, em que todos (adultos e crianças) contribuem para um espaço mais colorido, mais alegre: MAIS FELIZ!

CICLOEXPRESSO

Grande parte do nosso problema global está relacionado com as emissões de co2 derivadas de uma dependência de combustíveis fósseis. São também reconhecidos os inúmeros benefícios (sociais, económicos, ambientais e cognitivos) da mobilidade ativa e sustentável. É com base nestes benefícios que um grupo de pais se junta e muda todos os dias um bocadinho do mundo da nossa comunidade escolar.

Na nossa escola das Barrocas continua a funcionar um comboio de bicicletas organizado por pais, que leva as crianças de casa para a escola de bicicleta. O percurso (linha) é pré-definido consoante as crianças que participam. Há algumas regras simples, um horário e paragens definidas que podem ser alteradas consoante as moradas dos “passageiros” do comboio. Para saberem mais ou para se juntarem, basta enviarem email para cicloexpressobarrocas@gmail.com .

No dia 18 de fevereiro de 2019, pelas 18h30, na Fábrica da Ciência Viva de Aveiro realizou-se a cerimónia de entrega de selos Escola Amiga da Criança, uma iniciativa da Leya, da CONFAP e do Dr. Eduardo Sá. A nossa escola esteve presente para receber o selo de Escola Amiga da Criança, mas esteve também como convidada especial pelo prémio que destaca o envolvimento escola-família com o projeto Cicloexpresso – o comboio de bicicletas mais cool do universo!

Link: https://www.publico.pt/2018/10/16/local/noticia/criancas-pedalam-de-casa-ate-a-escola-num-comboio-conduzido-por-alguns-pais1847576?fbclid=IwAR1mz_tgVo6VligG6EfrRMzzjLQuEakH29Eqnl13B0zTX_K2KnFf04McmtA

ALMOTECA

Ao almoço na bibioteca…

Os benefícios da leitura na vida e no crescimento dos nossos filhos são inúmeros (ex.: desenvolvimento de competências de escrita e de comunicação, conhecimentos sobre o mundo, espírito crítico, respeito pelo outro, desenvolvimento da curiosidade, da imaginação, da criatividade e da concentração). A aquisição de interesse e hábitos de leitura consistentes é um processo contínuo que se inicia em casa e que deve ser reforçado na escola. Assim, podemos encarar este processo como coletivo e a ligação escola e família poderá trazer inúmeras vantagens. A biblioteca escolar é um espaço privilegiado para o desenvolvimento deste processo e uma boa dinamização deste espaço poderá contribuir em muito para as aprendizagens e desenvolvimento das crianças. Da dinamização deste espaço podem fazer parte diferentes atividades, tais como realização de exposições temáticas, a celebração de dias nacionais/internacionais, as sessões de leitura orientada, a realização de feiras do livro, a apresentação de trabalhos elaborados pelos alunos, a representação de peças de teatro, concursos de leitura e escrita, os encontros com escritores, ilustradores ou contadores de histórias, a promoção de palestras, a realização de jogos diversos, entre outros.

Convictos dos benefícios da dinamização da biblioteca escolar, do envolvimento dos pais/encarregados nas atividades da escola e da necessidade de se diversificarem os espaços a que as crianças têm acesso durante a hora do almoço, surge o projeto “Almoteca”, ao almoço na biblioteca. Neste momento, o espaço escolar das EB1 das Barrocas não dispõe de um pavilhão onde as crianças possam brincar durante a hora do almoço, o que se torna bastante problemático principalmente em dias de chuva. Assim, pretendeu-se, com este projeto, que a biblioteca escolar estivesse aberta à hora do almoço 2 dias por semana. Quem dinamiza o espaço da biblioteca são pais, encarregados de educação e familiares próximos voluntários que propõem atividades a serem realizadas entre as 12h30 e as 14h. Estas atividades podem ser de diferentes tipos, em função do perfil de quem irá dinamizar (ex.: contar histórias, fazer origamis, leitura orientada, celebração de datas festivas, sensibilização às línguas, etc.). Para além disso, há dias em que o/a voluntário/a está a acompanhar as crianças e elas decidem se querem estar a ler ou a usar o computador, ou a realizar outras atividades de forma autónoma, sem haver atividades orientadas.

COMPOSTINHO

Compostinho é o nosso projecto de compostagem escolar. O projeto foi iniciado no ano de 2019 e continuado em 2019/2020. Tem como objetivo sensibilizar para a temática da separação dos resíduos e em particular para a valorização dos resíduos orgânicos através da compostagem.

Este projeto, desenvolvido pelo grupo de sustentabilidade da Apejib e apoiado pela coordenação da escola e por todos os professores, entregou em cada sala um balde personalizado, o “Compostinho” para recolha diária de cascas e caroços de fruta dos lanches das crianças e de aparas dos lápis. Durante esta sessão de sensibilização, em cada uma das salas explicou-se o que é a compostagem, como se processa a transformação dos resíduos orgânicos em composto fértil e quais os seus benefícios e vantagens. As crianças aprenderam que os resíduos orgânicos têm valor, não devem ser misturados com o restante lixo e ficaram responsáveis, juntamente com os professores, por despejarem regularmente o conteúdo do compostinho no compostor escolar. O composto gerado é usado para fertilizar a nossa horta escolar onde se pretende que os alunos tenham também um grande envolvimento, fechando assim o ciclo. O compostor escolar foi construído pelos pais e alunos, assim como a pintura e personalização dos baldes entregues para recolha de resíduos.

ACOMPANHAMENTO DAS REFEIÇÕES

Uma alimentação saudável e nutricionalmente equilibrada deve ser uma prioridade em todas as políticas escolares dado o efeito positivo sobre o bem-estar das crianças e sobre a capacidade de aprendizagem e desempenho escolar. (Orientações sobre Ementas e Refeitórios Escolares, Direção-Geral da Educação, 2018, p. 4)

O acompanhamento da refeição que é feito pela APEJIB tem três objetivos essenciais:

a) Zelar por um momento de refeição/pausa pautado pelo bem-estar e tranquilidade das crianças (nomeadamente através das conversas com as crianças, da música durante a refeição, do apoio a algumas tarefas que permitam às crianças do segundo turno não terem que acelerar o momento da refeição);

b) Promover práticas e comportamentos saudáveis e responsáveis na hora da refeição (nomeadamente, lavar as mãos antes de comer, sentar-se corretamente, comer utilizando o garfo e a faca, respeitar todos os elementos presentes, respeitar os alimentos, evitar o desperdício alimentar, sensibilizar para a importância dos diferentes constituintes da refeição, etc);

c) Contribuir para a melhoria da qualidade da alimentação que é oferecida no refeitório e para a segurança do próprio refeitório (evitando, nomeadamente, o risco de contaminação).

ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Todos os anos fazemos uma venda de rifas por altura do Natal. Normalmente o dinheiro reverte para a Associação de pais, para que se possa implementar projetos na escola. Este ano, pela primeira vez, decidimos que uma parte desse dinheiro deveria ser para um Orçamento Participativo da escola, onde os alunos é que propunham as suas ideias e votavam na ideia que gostariam de ver concretizada. As ideias das nossas crianças foram recebidas, através de um boletim de ideia, e analisadas. O objetivo é que, e após uma seleção, sejam levadas a votação, onde quem votará na ideia vencedora serão as crianças.

Não sendo a participação obrigatória, considerámos muito importante estimular a participação e envolvimento de todos na construção de uma escola melhor e mais feliz, desde pequeninos. Todas as crianças puderam participar escrevendo, desenhando, colando. E depois depositaram o seu boletim numa caixa de recolha de ideias disponível na entrada da escola.

Para Março estava previsto o dia da votação, aplicando também deste modo como se processa um ato eleitoral e o direito a voto. Infelizmente, este dia teve que ser adiado para o início do próximo ano letivo pois, a Covid 19 apanhou-nos a todos de surpresa e impediu que conhecêssemos a ideia mais votada e a concretizar.

Advertisement